Posts Tagged saturno

Manifestações e confrontos

encrenca_localizada

O mapa da esquerda representa a 1ª conjunção de Marte com o Meio-Céu do Mapa da Independência do Brasil, ocorrida em 10/03/2016, ainda antes das manifestações de 13/03. Esta é uma típica indicação de mudanças no âmbito do governo do país. Saturno em Sagitário corresponde à insistência da Presidente em permanecer à frente de seu mandato.

Tanto Marte como Saturno se encontram à disposição de Júpiter, exilado em Virgem, que forma a 1ª quadratura com Saturno em 23/03/2016 (seus efeitos, entretanto, podem ser sentidos com cerca de duas semanas de antecedência, estendendo-se por igual período após a data acima). Esta quadratura representa a queda de braço entre a Justiça e a Presidente, que tem a sua competência contestada.

Com Marte participando deste enredo e, principalmente por se tratar do Signo de Sagitário, que tem natureza bélica, há um forte clima de animosidade no ar e uma predisposição à violência. Por ocasião da manifestação, graças à disposição de Júpiter sobre Marte, prevaleceu a ideia de que a Justiça poderia mudar os rumos da nação através de um trabalho eficiente e diligente.

Porém, embora Júpiter se encontre exilado, está numa Casa Astrológica angular, o que o torna acidentalmente importante, relevante e significativo, representando um “adversário” ao governo. O Signo em que está pode tranquilamente representar o papel de “limpeza” que a Justiça vem exercendo neste caso.

Gostaria de olhar para adiante e, o mapa seguinte, à esquerda, representa a 2ª conjunção de Marte, agora retrógrado, forma com o Meio Céu do mapa da Independência do Brasil em 22/05/2016. Note que em ambos os mapas ocorre a quadratura entre Júpiter e Saturno. Há diferenças entre as quadraturas de março e maio:

  • 23/03/2016: Júpiter retrógrado com Saturno direto/estacionário, Governo com algum poder de manobra, Justiça se organizando.
  • 26/05/2016: Júpiter direto com Saturno retrógrado, Justiça atuante e Governo se encolhendo.

Note a conjunção de Júpiter sobre o Sol do mapa da Independência do Brasil nas duas ocasiões das conjunções de Marte. Observe ainda a posição da Lua por ocasião da 2ª conjunção de Marte, separando-se de Marte retrógrado e aplicando-se a Saturno. Há uma boa possibilidade de renúncia nestes dias, para tentar conter o aumento da violência nas ruas, o que justificaria a intervenção das Forças Armadas para restabelecer a ordem.

É bom lembrar que, durante todo o período estudado Saturno (governo) estará à disposição de Júpiter (Justiça).

Porém, se ela resistir ao mandato, será destituída nos primeiros dias de agosto.

Anúncios

, , , , , ,

Deixe um comentário

Encrenca à vista…

Os ciclos se repetem e normalmente, são indicadores de acontecimentos que se repetem de maneira semelhante.

Encontra-se em formação a quadratura entre Júpiter (Virgem, exilado) e Saturno (Sagitário), onde o primeiro dispõe sobre o segundo. Esta configuração, por si só, não tem o poder de mudar absolutamente nada, mas é um forte indicador de tensão que impele a mudanças de natureza ética e econômica.

O Signo de Sagitário tem uma forte componente belicista, governa a Cavalaria (hoje em dia, com tanques e helicópteros). E neste Signo, também encontramos Marte, este sim, o soldado por excelência. Este astro ficará retrógrado a partir de 17/04, funcionando como um rastilho de pólvora e disparando os eventos de maneira errática e imprevisível. Quando me perguntaram a respeito das manifestações, eu olhava para ainda mais distante, com a visão voltado para a Europa (refugiados) e o Oriente Médio (conflitos armados).
Na verdade, a minha expectativa para os próximos três meses é de catástrofes, incêndios, explosões, atentados… E muitas mortes violentas.

As configurações que vivemos atualmente são semelhantes àquelas vividas entre fevereiro e abril de 1986. Logo no início do ano, ocorreu a quadratura entre Júpiter (Peixes, domiciliado) com Saturno (Sagitário). Marte também transitava em Sagitário e formou uma conjunção com Saturno. Vênus se encontrava perigosamente no Signo de Áries. E Mercúrio ficou retrógrado entre 06 e 30 de março.

São configurações muito semelhantes a que experimentaremos em breve. Porém, há uma componente adicional, uma vez que a quadratura entre Júpiter e Saturno ocorre em duas ocasiões: 23/03/2016, Júpiter retrógrado e Saturno direto/estacionário; e 26/05/2016, com Júpiter direto e Saturno retrógrado. Num primeiro momento, a tensão entre estes dois astros não se apresenta, é contida e represada. Extravasa-se a partir da segunda quadratura.

Marte não formará nenhuma conjunção com Saturno neste momento. É Vênus que faz a ligação entre ambos, o que torna os eventos menos catastróficos, mais pontuais e de menores proporções em relação àqueles ocorridos em 1986. Gostaria de lembrar que, para os Maias, o planeta Vênus representava a deusa da guerra. E é Ptolomeu que afirma em um de seus aforismos que Vênus transitando por Hamal (estrela) resulta em guerra e morte de reis.

A minha expectativa é um aumento de incêndios significativos com mortes e também, um aumento no número de atentados. Como um todo, um período (março a maio de 2016) com mais acidentes e mortes violentas em relação ao mesmo período do ano passado. A retrogradação de Mercúrio em Touro tende a abrandar o alcance dos desastres, ou seja, serão eventos localizados e não grandiosos como os ocorridos no início de 1986.

O diagrama abaixo ilustra os trânsitos de março a maio e as datas em que ocorrem:

encrenca

Compare com os desastres e catástrofes ocorridos em 1986. Note que ocorreram num intervalo de quatro meses:

  • 17/01/1986: Incêndio do Edifício Andorinha (Rio de Janeiro).
  • 28/01/1986: Explosão do ônibus espacial Challenger.
  • 31/03/1986: Explosão do Boeing 727 na Cidade do México, matando todos os 168 ocupantes.
  • 05/04/1986: Explosão na Boate La Belle (Berlim), matando duas pessoas e deixando 155 feridos.
  • 26/04/1986: Explosão do reator nuclear de Chernobyl (Ucrânia), 400 vezes mais potente que a Bomba de Hiroshima.

Sendo assim, conclamo que todos aqueles que puderem orar ou realizarem alguma prática que contribua para a maior harmonização da humanidade e das energias de nosso planeta, que não deixe de fazê-lo, para atenuar as consequências das configurações acima listadas.

, , , , , ,

1 Comentário

Mercúrio retrógrado (Janeiro 2016)

Janeiro costuma ser o mês da ressaca do final do ano. Encerrado o período de festas, volta das férias e você acha que depois de pular sete ondas na praia a sua vida no ano milagrosamente será diferente do que semeou no ano anterior.

As características astrológicas deste mês o tornam chato e arrastado. Dois astros iniciam o seu movimento retrógrado logo nos primeiros dias. Entre 05 e 25/01, Mercúrio estará retrógrado do início de Aquário até a metade de Capricórnio. E, a partir do dia 08/01, será a vez de Júpiter retrogradar em Virgem. A Lua Nova de Capricórnio ocorre em 09/01, data que Vênus formará uma conjunção com Saturno em Sagitário.

Mercúrio ingressa na zona retrógrada em 19/12/2015. Até sair da zona retrógrada, formará três trígonos com Júpiter (ambos diretos, em 25/12; ambos retrógrados, em 15/01; Mercúrio direto, em 06/02). Sai da zona retrógrada em 14/02/2016.

Veja a imagem abaixo para compreender o movimento dos astros durante o período. Marte pouco participa dos trânsitos nesta época.

Slide1

Tenho dito que Júpiter em Virgem se encontra associado à pobreza e à falta de trabalho. Representa diminuição da atividade produtiva e a consequente redução do meio circulante. Quando retrógrado, estaremos diante de oportunidades para lidar com estes temas. Entretanto, o que mais chamará a atenção é estarmos colhendo os frutos do que vem ocorrendo quanto a estes temas desde quando ingressou na zona retrógrada, em meados de outubro. Esta retrogradação permite rever métodos de produção, embora possa reduzir margens de lucro. Diz respeito apenas à atividade industrial e ao setor de serviços.

Apresento duas interpretações para a retrogradação de Mercúrio, não excludentes entre si.

Reorganização das grandes redes de varejo, redução dos estoques e das lojas. Diminuição do portofólio de produtos oferecidos. O resultado imediato é a redução de postos de trabalho, dos impostos recolhidos e dinheiro circulando.

  • No Judiciário, revisão de processos relevantes em razão de fatos novos surgidos nos últimos dias de 2015. Não há consenso entre os juízes designados para formular pareceres importantes ou de destaque. De maneira indireta, poderemos nos deparar com declarações de juízes que interferem em outras áreas e causam algum mal estar.
  • Na vida pessoal, a época da retrogradação de Mercúrio é indicada para buscar alternativas de renda através de atividades individuais ou empreendedoras.

A conjunção de Vênus com Saturno e a Lunação em 09/01 reforçam as indicações acima. Júpiter permanecerá retrógrado até o início de maio. Em 14/02/2016, após o Carnaval, Mercúrio sairá da zona retrógrada, pronto para contar outras estórias.

 

, , , , , ,

4 comentários

Sucesso no Mapa Natal – o caso de Gisele Bündchen e Neymar

Será que é possível identificar do sucesso profissional a partir do mapa natal? Se isso for possível, quais são os fatores que apontariam nesta direção? Porque algumas pessoas são melhores sucedidas que outras?

Estas perguntas surgiram a partir de um comentário a respeito da aposentadoria precoce de Gisele Bündchen e se estendeu ao caso de Neymar. Por esta razão, dedicar-me-ei a avaliação destes dois mapas neste pequeno artigo. Sem qualquer sombra de dúvida, ambos são bem sucedidos e isto se encontra nitidamente indicado como um fato em seus temas de nascimento.

Gisele Caroline Bündchen

mapa_giseleObserve que ela tem Marte exilado em Libra; Júpiter exilado em Virgem; e, Lua na Via Combusta, em queda, em Escorpião. Estas posições, por si só, são indicadores debilidades com relações aos interesses e motivações que cada astro representa.

Sob a ótica de Gauquelin, ela tem quatro astros em Zona Plus que, mesmo não sendo indicadores de sucesso, são condutores nesta direção: Vênus, Júpiter, Saturno e Marte. Este último, encontra-se angular e Vênus é senhor do Meio-Céu.

arvore_gbA Árvore de Domicílios representa como ela encadeia as suas motivações e interesses. Como não tem nenhum astro domiciliado, não conta com um dispositor final. Seus astros se encontram encadeados num circuito fechado, com Saturno e Júpiter, na Casa IX (da fama) como resultados do quadrado composto de Mercúrio, Vênus, Marte e Lua. O Sol, representante do poder pessoal, em quadratura com a Lua, também se encontra fora do quadrado.

O Sol em Câncer na Casa VII aponta para a empatia com o público em geral, mas especialmente, com seus agentes ao longo de toda a sua vida profissional. Júpiter e Saturno em Virgem, na Casa IX, são indicadores do perfeccionismo e profissionalismo que caracterizaram a sua carreira, especialmente quando governados por Mercúrio em Câncer, retrógrado, sempre buscando o melhor para a sua autoimagem.

Por sinal, Mercúrio conta com a conjunção de Canopus, estrela associada à prosperidade e ao sucesso. E o Ascendente forma também uma conjunção com Vega, que aponta na mesma direção, mas ainda, para uma boa fortuna.

Neymar dos Santos Júnior

mapa_neymarHá dois horários disponíveis para seu mapa. Utiliza o horário existente em sua certidão de nascimento.

Para início de conversa, conta com o afortunado signo de Sagitário no Ascendente. Estas pessoas não passam desapercebidas e costumam ser favorecidas pelas oportunidades na vida.

arvore_neymarConta com Saturno domiciliado em Aquário, que é também o dispositor final. Sua atividade profissional exige senso de equipe e há mais astros neste signo, como é o caso do Sol (exilado) e Mercúrio. Júpiter é o astro que confere fama e também se encontra exilado em Virgem e retrógrado. Em contrapartida, Marte em Capricórnio está honrado pela disciplina e inteligência prática de Saturno. A Lua em Peixes confere visão estratégica mas também o poder de visualizar o futuro (e de realizá-lo).

Pelo método de Gauquelin, trata-se de um Traço 10, que constrói a sua carreira com determinação e foco, atingindo posições elevadas graças à disciplina e ao aperfeiçoamento constante. São geralmente encontrados entre os melhores profissionais autônomos, presidentes ou donos de empresas.

Antares é a estrela que se encontra em conjunção com o Ascendente, conferindo espírito guerreiro, liderança. Esta é uma das mais poderosas estrelas, como os antigos consideravam, associada a um dos quatro pontos cardeais e portanto, indicadora de destaque público quando conectada a um dos Ângulos.

Por fim, todos os astros de seu mapa se encontram nos Termos dos benéficos (Júpiter e Vênus, que se encontram em trígono), apontando colaboradores que realmente ajudam a sua vida. Aqui há um detalhe importante a destacar: Vênus se separa dos colaboradores representados por Júpiter e se aplica a Marte: o desempenho de sua profissão (futebol ou qualquer modalidade esportiva) sempre estará favorecida pelas pessoas certas nos lugares certos, sejam dirigentes como pessoas próximas que, eventualmente, conhecem outras pessoas importantes.

Vale apontar que o dispositor final Saturno forma conjunção com Mercúrio, ambos em combustão. Porém, o Sol é o senhor do Meio-Céu, reforçando o destaque individual graças ao inteligente preparo físico, mas também, à “boa estrela” que aparenta ter.

Conclusão

Isoladamente, nenhum dos fatores acima listados levam ao sucesso. Ainda, o sucesso de Gisele já se encontra devidamente consolidado, não podendo se dizer o mesmo de Neymar. Em comum, a facilidade de reunir grandes fortunas e atrair as boas oportunidades, o que se trata de meio caminho andado para alcançar o sucesso profissional.

A busca da competência e da excelência é destaque em ambos, o que mostra que os resultados alcançados não são frutos do acaso, mas sim da dedicação às suas carreiras. Possivelmente, Neymar não seria bem sucedido se exercesse outra carreira que não a esportiva. Gisele seria bem sucedida em qualquer carreira onde houvesse exposição de sua imagem.

As características vocacionais de ambos são diferentes e Gisele também seria bem sucedida em qualquer atividade de destaque no ambiente corporativo.

Portanto, é possível verificar se uma pessoa será bem sucedida a partir de seu mapa natal e, uma soma de fatores concorre nesta direção e nunca uma indicação isolada. Ainda assim, é preciso estar na carreira certa, indicada pela vocação do mapa e contar com as oportunidades que a vida oferece. Porém, o verdadeiro sucesso é resultado do empenho, da dedicação e do esforço de alcançar sempre melhores resultados e de se aperfeiçoar.

, , , , , ,

2 comentários

Conflitos pelo Mundo

O século XX assistiu a dois grandes conflitos armados que polarizaram o mundo conhecido.

Neste início de século XXI, acabamos de assistir a dois episódios terroristas que chocaram o mundo, na França.

Quando houve o ataque às Torres Gêmeas, os EUA invadiram o Iraque até a deposição de Saddam Hussein. De um ponto de vista pessoal, talvez tenha sido uma boa empreitada. Mas não se pode dizer o mesmo de uma perspectiva econômica: bilhões de dólares foram investidos a fundo perdido na reconstrução daqeule país, sem qualquer unidade política e cada vez mais mergulhado na miséria que já se encontrava antes da chegada das forças da coalizão.

Aí os objetivos mudaram para o Afeganistão, de onde os russos já tinham saído há muito tempo… Forças especiais mataram Osama Bin Laden. Mas o conflito naquela região continua sem solução, a ponto dos países que compuseram a aliança estarem abandonando o país à sua própria sorte.

Na Ucrânia, apesar do cessar-fogo, foi o inverno rigoroso que trouxe uma trégua à região, que já contabiliza cerca de cinco mil mortos.

Estas são os conflitos com perfis mais convencionais… A regionalização do mundo (processo inverso à globalização) está acarretando, por outro lado, vários conflitos localizados, pouco noticiados em nosso país.

broken-rope

O Estado Islâmico provocou uma guerra civil repleta de atrocidades no Irã e na Síria. Milhões de refugiados já abandonaram seus lares em busca de uma vida melhor.

O Sudão do Sul também vive uma violenta guerra civil que, por enquanto, não tem perspectiva de solução e é considerado o mais grave de todos os conflitos. Há vários organismos internacionais envolvidos no esforço da paz. Basicamente, os conflitos são entre os leais ao presidente atual e o anterior, com os militares combatendo a ambos os lados com violência. O país se encontra falido, sua infraestrutura já entrou em colapso. Cerca de cinquenta mil mortos e dois milhões de desalojados.

Quer mais? O Boko Haram continua destruindo a Nigéria e sua população. Na Somália, o inimigo é o Al Shabbab, trata-se de outro conflito tribal. A República Democrática do Congo está sob intervenção das Forças de Paz da ONU, mas também é sacudida pela guerra civil resultado das rivalidades tribais.

No Iêmen, todas as negociações políticas fracassaram na transição para uma democracia. Esta é considerada a maior incógnita. O país se encontra parcialmente arrasado. Seu maior parceiro é a Arábia Saudita. A ONU vem envidando esforços para evitar um conflito fora de controle.

Situação semelhante é vivida na Líbia…

Júpiter e Saturno, desde 1980, formam Grandes Conjunções nos Signos de Ar, dados a conversas e negociações. Muitas vezes, excesso de conversa é também falta de iniciativa. Em 2000, tivemos a conjunção híbrida, ocorrida em Touro. Em 2020, a conjunção entre estes dois planetas se dará no início do signo de Aquário. Em 2015 e 2016, ocorrerão quadraturas minguantes entre Júpiter e Saturno. Nenhuma destas configurações prenuncia novidades e muito menos, guerras.

Entretanto, a generalização destes e outros conflitos é bem possível, mantendo a tendência de fragmentação e regionalização.

Atualmente, a grande pergunta é com relação ao terrorismo proveniente de algumas células que se abrigam à sombra do fundamentalismo extremista islâmico.

Neste sentido, as quadraturas entre Júpiter e Saturno, potencializadas pelos trânsitos de Marte, são indicadores de situações de risco. Alemanha, França e Austrália são (astrologicamente) os países com maior potencial para atentados terroristas com pano de fundo religioso. O próximo período crítico será em Agosto deste ano e o seguinte, entre Março e Junho de 2016.

Enquanto isso, vamos conversando e trocando ideias, como fazem aqueles dos signos de Ar.

Fonte consultada: 10 Wars to Watch in 2015.

, , , , ,

Deixe um comentário

Os pepinos de Janeiro

pepinoMarte costuma ser o indicador de problemas. Procure por ele no mapa ou nos trânsitos para encontrar as encrencas.

Este mês, começa com uma oposição a Júpiter retrógrado, em 01/01, de Aquário para Leão. Esta configuração coloca frente à frente engenhosidade com criação, sem solução para um ou para outro. É bastante nefasto para quem lida com informação ou sistemas em geral, pois não encontra solução para os problemas.

Entretanto, Júpiter, que já se encontra retrógrado e dispões sobre os negócios, sugere possibilidades que não se concretizam. Com esta oposição com Marte, além de não se concretizarem, parecem se desfazer, simplesmente ir embora. Prenuncia, portanto, dificuldades financeiras particularmente para os profissionais liberais ou autônomos.

Também podem surgir grandes despesas, nem todas previstas ou então, taxas com valores acima do esperado.

Depois da oposição, a relação entre ambos fica minguante: as dificuldades e desafios devem ser encarados como maneira de encontrar soluções que possibilitem crescimento e prosperidade. E qual é a saída diante da falta de engenhosidade? Aguardar um pouco e contar com a criatividade.

Marte também formará uma quadratura com Saturno, desta vez, de Peixes para Sagitário, no dia 15/01. Trata-se de uma quadratura crescente, que se encaminha para a oposição, que ocorrerá em Maio. Esta é uma combinação que leva à inação, reforça a ausência de resultados, apontando muitas vezes para decisões equivocadas. Profissionalmente, esta combinação é desastrosa, num período em que a busca de soluções pode chegar à beira do desespero.

Para complicar, Mercúrio ficará retrógrado em Aquário no dia 18/01, antes da oposição com Júpiter ficar perfeita. Se ficasse perfeito, poderia ser de alguma ajuda com relação à oposição com Marte. Enquanto direto, caminhará lado a lado com Vênus, favorecendo todas as relações de amizade e oferecendo boas oportunidades de diálogo em todas as relações, mas especialmente nas que envolvem algum tipo de afeto.

A conjunção entre Mercúrio e Vênus, primeiro em Capricórnio e depois em Aquário, aponta para alinhamento de propósitos, duas pessoas falando as mesmas coisas no mesmo idioma.

A partir do dia 18/01, Vênus deixa Mercúrio para trás encerrando o mês em Peixes, formando ainda uma quadratura com Saturno. É o romantismo de resultados…

E enquanto isso, Mercúrio retrógrado em Aquário é justamente o que você irá precisar para rever decisões, opiniões e pontos de vista ou ainda, para avaliar maneiras totalmente diferentes ou inovadoras de fazer as mesmas coisas. Esta retrogradação é que colocará a casa em ordem.

, , , , ,

Deixe um comentário

Tendências para o Brasil em 2015

Os trânsitos de Saturno costumam ser insidiosos, particularmente quando ocorrem em regiões importantes do gráfico astrológico.

A literatura indica que o trânsito de Saturno no Meio-Céu costuma trazer grandes responsabilidades que, ao longo do período seguinte, se apresentam como obstáculos e dificuldades, de acordo com a natureza do Signo em que se encontra.

No mapa de uma nação, o Meio-Céu representa a autoridade, ao governo. E considerando que este mapa seja o de nosso país, refere-se diretamente à presidência da República.

Ainda antes das eleições presidenciais, comentava que qualquer que fosse o candidato eleito, iria se deparar com graves problemas justamente em razão deste trânsito, que ocorre no início de Janeiro de 2015, embora estando em vigor um pouco antes da posse.

Saturno e Júpiter são considerados os Senhores do Tempo e seu ciclo de conjunções assinala importantes mudanças sociais, políticas, econômicas e culturais. Estas conjunções ocorrem a cada 20 anos, aproximadamente, com um avanço de cerca de 243°. Após três conjunções sucessivas ou cerca de 60 anos, o avanço será de apenas 9°. Estas conjunções ocorrem no mesmo elemento por cerca de 200 anos, havendo um período híbrido antes de passar para o período seguinte. Graças às retrogradações, eventualmente estas conjunções podem ocorrer por três vezes no mesmo Signo, como ocorreu em Libra, ao final de 1980 e 1981.

Esta foi a época em que surgiu a social democracia e o liberalismo econômico, especialmente com Ronald Reagan e Margareth Thatcher. O Brasil assistiu o nascimento do pluripartidarismo. ARENA e MDB deram origem ao PFL, PSDB, PMDB, PTB e PT, dentre tantos outros.

A última conjunção entre Júpiter e Saturno se deu em maio de 2000, em Touro. A próxima ocorrerá em 2020, em Aquário.

A interpretação do ciclo de conjunções é feita a partir da primeira ocorrência, que dá o tom das seguintes. E ainda, a cada 20 anos (aproximadamente), os dois astros formarão uma quadratura crescente, uma oposição e uma quadratura minguante, antes de formarem nova conjunção.

Sem dúvida, é muito mais fácil avaliar os acontecimentos em perspectiva, depois que já aconteceram. Porém estamos discorrendo sobre um período total de 200 anos, do qual já se passaram cerca de 25 anos.

Quando transportamos estas informações para o mapa de uma nação, temos ainda de considerar as épocas em que estes astros transitam os Ângulos. E sem esquecer o papel que cada um dos astros desempenha no mapa daquele país.

* * *

No mapa do Brasil, Saturno se encontra retrógrado em Touro, na Casa III, apontando que o problema da nação são as restrições ao meio circulante (dinheiro, créditos, etc…). É governada por Vênus em Leão, na Casa VI, apontando para uma atitude preguiçosa dos meios de produção (indústrias em geral), que esperam pelos benefícios que possam vir das indústrias do exterior (Sol em Virgem na Casa VII, governando Vênus).

Saturno governa as Casas XI e XII. Estas dificuldades resultam nos atrasos que estamos acostumados com relação aos projetos de desenvolvimento do país mas também podem apontar para esquemas financeiros paralelos, organizados em grupos ou grandes associações.

Nota: O acima exposto é apenas uma perspectiva interpretativa que não se propõe a ser nem completa ou exclusiva.

* * *

No painel de encerramento do Simpósio do SINARJ 2015, postulei que os trânsitos de Saturno aos Ângulos do mapa do Brasil não precisam ser classificados como necessariamente ruins, mesmo que Saturno seja considerado um astro maléfico.

Em 1994, Saturno transitou pelo Ascendente do mapa do Brasil: tivemos a condenação de P. C. Farias, a cassação de 18 parlamentares acusados de corrupção, o lançamento da URV e início da circulação do Real.

Em 2000, por ocasião da conjunção de Júpiter e Saturno em Touro, ocorreu o estouro da bolha da Nasdaq, a alta do petróleo, a desvalorização do Euro e a crise do desemprego, notadamente nos EUA e Europa.

2006 é um ano emblemático, pois corresponde ao período da reeleição de Lula. Mas também, a um período em que algumas empresas brasileiras foram às compras e adquiriram empresas no exterior, como o caso da Pasadena.

Leia mais nas matérias abaixo:

Fernando Henrique tomou posse sob a quadratura minguante entre Júpiter e Saturno (Sagitário/Peixes), em 1995. Dilma foi eleita uma oposição entre ambos (Peixes/Virgem), em 2010.

As próximas quadraturas (minguantes) entre ambos ocorrem em 07/2015 (Leão/Escorpião) e 03 a 05/2016 (Virgem/Sagitário).

Nota: Concluí os estudos que resultaram na apresentação no Painel “Tendências para o Brasil em 2015” numa 5ª feira, 27/11/2014.

Segue link para editorial do jornal Estadão publicado no dia seguinte: http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,o-pib-e-as-licoes-do-fracasso-imp-,1599749

, ,

2 comentários