Archive for category 2014

O que há para ver no céu em Outubro de 2014

Embora o céu noturno se torne cada vem mais admirável, graças à chegada da Primavera e às constelações que as acompanham, de fato, pouco há para ser visto neste mês.

Os eventos mais interessantes apenas poderão ser vistos com um binóculo e com lente protetora contra os raios solares.

dinamicos_outubroA tabela acima mostra o desenvolvimento das conjunções ao longo do mês. Nos dias 16 e 17, Mercúrio (retrógrado) e Vênus formarão uma tríplice conjunção com o Sol. Os horários foram obtidos para a cidade de São Paulo, sem considerar o Horário de Verão.

A conjunção entre Lua e Júpiter ocorre com ambos abaixo do horizonte, próximo à estrela Regulus. Mas será possível vê-los algumas horas depois, quando a Lua estiver nascendo.

stellarium-000O Eclipse Solar do dia 23 não será visível no Hemisfério Sul. Mas ocorre com um Stellium que inclui Vênus e Mercúrio.

A conjunção da Lua com Saturno não será visível em razão da proximidade com o Sol.

A conjunção da Lua com Marte será visível ao cair da tarde do dia 28.

Contudo, aproveite para observar e entender como ocorre a retrogradação de Mercúrio.

Anúncios

,

Deixe um comentário

O que há para ver no céu em Setembro de 2014

Este é um mês de onde os principais acontecimentos não são exatamente aqueles que serão vistos diretamente.

Em 12/09/2014, Júpiter ingressa na zona retrógrada, saindo apenas em 06/07/2015.

Em 14/09/2014, Mercúrio ingressa na zona retrógrada, saindo apenas em 10/11/2014.

Tratam-se de duas situações diferentes, uma vez que o movimento dos planetas interiores é diferente daquele dos planetas exteriores. E ainda, trata-se de uma apenas de uma condição da perspectiva da Terra, sem relação com qualquer condição astronômica. A imagem abaixo ilustra a posição dos astros de uma perspectiva heliocêntrica em 15/09/2014.

01

Júpiter será visível na direção Leste, antes do nascer do Sol:

02

Mercúrio será visível após o por do Sol, na direção Oeste, próximo ao horizonte. Transitará próximo à estrela Spica.

03

Marte e Saturno serão visíveis também após o por do Sol, na direção Oeste, mas um pouco mais acima. Localize a estrela Antares, da constelação do Escorpião. A linha que liga Antares e Marte apontará para a posição aproximada de Saturno.

04

Nota: As imagens acima foram obtidas a partir dos aplicativos Solar System Scope e Stellarium.

 

 

 

 

 

 

, , , ,

Deixe um comentário

O que há para ver no céu em Agosto de 2014

Embora seja um mês com pouco para ser visto, valerá a pena.

, , , ,

Deixe um comentário

O que há para ver em Julho de 2014

Apenas as conjunções da Lua com Marte e Saturno serão visíveis, pois as com os demais planetas ocorrem durante o dia.

A conjunção com Marte ocorre no dia 05, às 22:31, próximo à estrela Spica. Olhe na direção Oeste, um pouco acima do horizonte. Saturno estará um pouco acima. A estrela brilhante à direita é Arcturus.

lua_marte

Dois dias depois, no dia 07, às 23:11, a conjunção da Lua é com Saturno. Basta olhar novamente na direção Oeste.

lua_saturnoAmplie as imagens para visualizar melhor.

No dia 20, Saturno volta ao movimento direto. As imagens abaixo mostram a retrogradação de Saturno no interior da Constelação de Libra. Como a estrela Zubenelgenubi se encontra na Eclítica, é fácil acompanhar o astro “voltando” no Zodíaco.

saturno retro

O ingresso de Júpiter em Leão ocorre no dia 16, às 07:30, muito próximo ao Sol para ser observado:

stellarium-000

Marte ingressa (enfim) em Escorpião no dia 25, às 23:31. As divisões do Zodíaco não são visíveis, apenas convencionadas a partir do Ponto Vernal. Note como se ocorre próximo aos pés da Constelação de Virgem e próximo à Spica, a principal estrela da Constelação da Virgem:

stellarium-001

Vamos identificar as estrelas no céu? Cerca das 23 horas, olhe na direção Norte, pouco acima do horizonte. Localize três estrelas brilhantes, como abaixo. São Vega, Altair e Deneb. Vega tem brilho azulado; Altair tem um brilho que tende para o branco pálido; e Deneb, tende para o amarelo pálido. Formam um triângulo:

estrelas1

Em torno desta mesma data, pela manhã, cerca de 05:30, olhe para a direção Leste e procure pelas Três Marias (Alnilam, Alnilak e Mintaka, no Cinturão de Órion). Numa direção, apontam para Aldebaran, avermelhada, na Constelação do Touro; na outra direção, para Sirius, a estrela mais brilhante do céu. Um pouco mais à direita, você verá Canopus, a segunda estrela mais brilhante do céu, na Constelação da Carena. Aproveite para curtir o nascimento de Vênus, sempre um espetáculo à parte.

sirius_canopus

 

, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O que há para ver em Junho de 2014?

ceu06_01

Em 01/06/2014, cerca das 21:30, olhe para o Zênite e você verá Marte, de coloração avermelhada e, com boa sorte, Saturno, um pouco mais à sua direita. Spica (Constelação de Virgem) é uma estrela pálida, porém bem visível e, um pouco mais acima, Arcturus (constelação do Boieiro). Quando representadas no Zodíaco, estas duas estrelas se apresentam quase com a mesma longitude. é Note como é importante olhar para o céu: as estrelas se encontram um bocado distantes uma da outra.

ceu06_02

No dia 07/06/2014, Mercúrio começa a retrogradar (até o dia 01/07/2014). Com muita sorte, poderá vê-lo no horizonte Oeste. Júpiter também estará se pondo, suficientemente brilhante para ser visto. Da mesma forma que a estrela Sirius, a mais brilhante do céu, que está um pouco mais à esquerda.

ceu06_03

Na manhã de 24/06/2014, cerca de 05:30, volte-se para o horizonte Leste para ver a conjunção entre Lua e Vênus. No Zodíaco, estarão em Signos diferentes e, para alguns, a Lua estará fora de curso. Olhe para a imagem e tire as suas próprias conclusões:

  • O fato da Lua e de Vênus estarem em Signos diferentes diminui a intensidade da conjunção?
  • A Lua pode mesmo ser considerada fora de curso?

ceu06_04

Céu noturno em 15/06/2014, cerca das 20:30 horas. observe o tamanho que a constelação de Escorpião ocupa no céu. Ainda, Saturno retrógrado no Signo de Escorpião, mas na constelação de Libra. Esta imagem deixa bem claro a diferença entre Signos e constelações. A constelação de Escorpião é uma das poucas que podem ser facilmente identificadas no céu por seu formato.

Nota: Imagens obtidas com o software livre Stellarium com as coordenadas geográficas e altitude da cidade de São Paulo. As três primeiras imagens simulam a névoa e poluição existentes nos grandes centros urbanos.

 

 

, , , , , , , ,

1 Comentário

E o gás passa pela Ucrânia

A situação da Ucrânia, seja como povo ou como nação, é mais complexa do que aparenta. A Europa e, especialmente a Alemanha, empenharam-se em mudar as suas matrizes energéticas, particularmente após o desastre de Fukushima. Atualmente, o gás russo que atravessa a Ucrânia é responsável por cerca de 36% do que é consumido na Alemanha. A Ucrânia atualmente é um país dividido: a oeste do Dnieper, seus habitantes são de fato ucranianos e pró-Europa; a leste, a população é eminentemente russa e pró-Moscou. A população ucraniana corresponde a cerca de 87% e sua economia é agrícola. Mas é no lado russo que se encontram indústrias.

Em outra postagem, escrevi um resumo (resumidíssimo) das origens e história da Ucrânia. Ao final, apresento através de dois links, as verdadeiras razões existentes por trás do conflito com Moscou. Há séculos de problemas entre os dois países, a Rússia sempre como colonizadora e exploradora da Ucrânia.

Para esta breve análise, estudei dois possíveis mapas da Ucrânia, encontrados em www.astrologyweekly.com. Há o mapa da independência, após o colapso da URSS em 1991 e, um outro mapa, quando a Ucrânia se tornou independente pela 1ª vez em 1918. Após estudar a história e a identidade da nação, embora não considere um mapa perfeito, é o que julguei o mais representativo da Ucrânia. Há uma ligação entre ambos, que se faz por meio da estrela Altair, em 01º de Aquário. No mapa de 1918, é o Sol que se encontra neste grau; no mapa de 1991, é Saturno que ocupa esta posição.  É uma estrela que indica honra através de conflitos ou guerras, embora possa estar associada à morte através de venenos.

ucrania 1918O mapa de 1918 tem Gêmeos no Ascendente, tipicamente um signo de passagem, bem próprio da história da Ucrânia. Encontra-se enquadrado por Júpiter e Lua, retratando a divisão a Leste e a Oeste do Dnieper. O Ascendente representa a identidade da nação e está diretamente relacionado ao seu povo. A exportação (ou exploração) de suas riquezas por outras nações está representado por Saturno em mutua recepção com o Sol e governando Mercúrio (regente do Ascendente). Mas também por Júpiter governando a Casa VII (inimigos da nação). Vênus se encontra igualmente à disposição de Saturno e corresponde à elite cultural  (músicos, escritores e poetas que tentaram reavivar a nacionalidade ucraniana) assassinada pelos russos. A mútua recepção entre o Sol e Saturno, na Casa IV, mostra ainda um povo refém de uma nação estrangeira ou de uma federação (Aquário).

Este mapa responde ainda às Direções Primárias (Casas de Campanus, Direções Zodiacais através dos semi-arcos de Placidus, chave de Kepler) e aos trânsitos e Eclipses, com pequenas variações, aos eventos marcantes da história da Ucrânia. Utilizei especialmente os eventos da Era Stalin e aqueles que decorreram depois da desintegração da URSS.

Empregando os mesmos métodos, há fortes indicações de beligerância ocorrendo em 2006 e 2009, correspondendo à Crise do Gás. Novamente em 2012 e 2013, apontando a instabilidade política e as manifestações recentes.

Gosto de usar Arco Solar com mapas de nações e neste momento, Marte forma uma conjunção com Mercúrio (regente do Ascendente) que indica que a identidade da nação está sendo enfrentada. Porém, Marte se encontra na Casa VI do Tema Natal da Ucrânia, o que quer dizer que o é a indústria do país que está sendo “defendida” através dos militares estrangeiros (russos), indústria esta que se encontra justamente na parte russa da Ucrânia. O Sol (Arco Solar) forma um trígono com este mesmo Mercúrio, tornando praticamente nulas as possibilidades de um conflito armado.

Há uma estreita relação entre os mapas da Ucrânia e da Alemanha (mapa da Proclamação de William I, em 1871) e este é o mapa que de fato deve ser investigado. Marte progredido forma um trígono com o Sol, de Virgem para Capricórnio, um bom indicador para a mediação da crise para preservar o funcionamento das próprias indústrias. Nas Direções Primárias, há uma quadratura entre o MC e Saturno, na Casa VII Natal, casas dos adversários e dos inimigos.

Saturno é um planeta que pode representar a Rússia, país que graças ao frio, derrotou Napoleão e Hitler. Encontra-se destacado nos dois mapas apontados. Lembrando que as relações entre a Alemanha e a Rússia, ao longo da história, sempre foram ambíguas, movidas por interesses específicos. No casos atual, trata-se do fornecimento do gás.

Conclusão:

Não há nenhum indicador de conflitos envolvendo a Ucrânia ou prejudicando o fornecimento de gás à Alemanha. Historicamente, a Ucrânia sempre foi uma região de passagem com um povo explorado e espoliado por algum país líder. Atual instabilidade política tem como pano de fundo as consequências resultantes da Crise do Gás, em 2006 e 20o9. Antes de defender interesses territoriais, a Russia defende interesses da Gazprom, sua empresa produtora de gás. É muito provável que a Rússia consiga algum reajuste após a redução das tensões. Nada do que está acontecendo na região diz respeito aos EUA. Em vista de tudo isso, Putin se encontra muito confortável em tomar a Crimeia e o a Ucrânia Oriental.

, , , , , , , , , ,

8 comentários

Só depois do Carnaval

carnavalDefinitivamente, aqui no Brasil, o ano só começa mesmo depois do Carnaval. Mas o que torna este ano diferente dos anteriores? O modo como os planetas se combinam entre si ao longo do 1º semestre é bem interessante. Ao reunir as informações num gráfico ou tabela, há três períodos que parecem se sobressair: Novembro de 2013 e, Março e Julho de 2014.

Podemos entender estas três épocas como início, meio e fim de uma mesma informação: como lidamos com o nosso dinheiro, em todos os níveis e escalas da economia, e suas implicações.

Como textos de apoio, recomendo “O Velho no Pântano”, sobre Saturno em Escorpião e, “Vênus Retrógrada e Avarenta”, sobre o período em que passou retrógrada em Capricórnio.

Vamos olhar para o mês de Março, onde há um bom conjunto de eventos astrológicos importantes:

 

  • Marte e Saturno retrógrados.
  • Júpiter direto.
  • Vênus deixando a zona retrógrada.

Marte retrógrado em Libra (governado por Vênus)

 

Interfere nas relações humanas, inibe a cooperação e a participação. Torna as atividades em equipe mais difíceis. Num contexto mais amplo, é contra qualquer tipo de iniciativa individual. Entretanto, é preciso ter algum cuidado quanto ás ações individuais que ocorrem à sombra de algum grupo, que podem ocorrer neste período. Quanto a este tema, retomam ações e eventos ocorridos entre Janeiro e Fevereiro de 2014, época propícia para todos os tipos de equívocos e erros de julgamento e avaliação.

Saturno Retrógrado em Escorpião (governado por Marte)

Tende a completar o seu trabalho, reduzindo a pó o que já havia revolvido. Os processos de corrupção que acontecem no Brasil e no mundo tendem a ganhar novas cores com a chegada de informações como resultado de diligências e investigações. Ou novos casos podem vir à tona, sempre associados a desvios de dinheiro. Também é uma época ruim para países e empresas que dependem de ajuda ou financiamento externo.

A combinação dos maléficos retrógrados interfere na produção industrial e nas vendas do comércio. Apenas o setor de serviços tende a se beneficiar desta configuração. As grandes montadoras automobilísticas e a construção civil devem ser os setores mais prejudicados, com fortes reduções nas vendas.

Também interfere nas relações sociais, tensas e desconfiadas. A tendência é evitar formar laços, criar vínculos ou estabelecer compromissos.

Júpiter Direto em Câncer (governado pela Lua)

Se os maléficos trazem grandes problemas, os benéficos acabam sendo a grande saída para as dificuldades apontadas anteriormente. Uma das ideias que este planeta sugere é tentar uma dupla cidadania, caso tenha esta possibilidade. Reveja parentes que moram longe, particularmente no estrangeiro. Lembre-se que se você estiver há muito tempo sem contato com eles, é provável que desconfiem de você. Escolha o mês de Junho para conversar sobre os seus planos.

Vênus deixando a zona retrógrada

Proporciona alívio, uma vez que estimula a busca do prazer e do bem estar, mesmo que através de pequenas coisas ou desejos efêmeros. Como muda de Signo a cada mês, indicará novos interesses que mudam rapidamente e funciona como uma espécie de bálsamo para esta época.

tabela

Conclusão: Trata-se de um período favorável de pouca liquidez. Quem tiver uma reserva financeira ou uma situação mais confortável pode se dar melhor e realizar ótimas aquisições, como imóveis, por exemplo. No âmbito das relações sociais, o receio de se comprometer torna as aproximações mais difíceis, com uma tendência a permanecer em suas próprias margens de segurança. Em outras palavras, preservando relações já existentes em detrimento das novas relações. Favorece as relações familiares em todos os aspectos, especialmente aquelas com parentes que moram longe ou no exterior.

Com respeito aos mercados financeiros e à economia em geral, é preciso realizar o que deixou de ser feito no período entre Dezembro de 2013 e Fevereiro de 2014, com risco de empobrecimento de todas as categorias humanas envolvidas (de empresários a assalariados). Como Júpiter não foma mais nenhum aspecto com Saturno antes de ingressar em Leão, não há mais espaço para tentativas: é preciso ir direto ao ponto sem margem de erros.

Embora existam subperíodos, a fase das restrições se estende até o mês de Julho, quando há mudanças significativas previstas.

, , , , , ,

Deixe um comentário