Archive for category 2013

Schumacher em coma induzido

sc03Michael Schumacher, o piloto mais vitorioso da F1, acidentou-se enquanto esquiava. Bateu com a cabeça numa rocha, resultando em grave traumatismo craniano. Já passou por duas cirurgias e é mantido em coma induzido. Seu estado é considerado crítico e luta pela vida.

Uma pesquisa sobre este tipo de lesão não sugere resultados alentadores: pode levar à morte ou, o no mínimo, deixar sequelas. É muito raro passar incólume.

Ele nasceu em 03/01/1969, às 13:43, em Hürth, GER. Sua vida foi marcada pelo risco. Mesmo assim, um acidente desta natureza deveria estar indicado no mapa natal. Uma primeira abordagem mostra:

  • Sol na Casa VIII, Capricórnio: Natureza calculista e determinada, sem medo da morte, que é encarada de maneira fria. Ao final de uma corrida, em que acusou Dammon Hill de condução perigosa, teria dito: “Se quiser me matar, encontre uma outra maneira.”. Este Luminar forma uma quadratura com o seu regente, em Áries, signo da Exaltação do Sol.
    Nasceu algumas horas antes da Lua Cheia, o que torna ainda mais frio, calculista e crítico com relação a si mesmo e aos demais. Esta Lua domiciliada em Câncer, na Casa II, é o Hyleg, segundo Bonatti.
  • Marte domiciliado em Escorpião, na Casa VI: É o risco calculado, mas também, a aposta no limite entre a vida e a morte. Juntamente com o Sol e Júpiter (em Libra, na Casa VI), indica o comportamento do piloto nas pistas. Este planeta é o Alcohoden.
  • Saturno encontra-se feliz na Casa II, embora em Queda e num signo interceptado (Casas de Campanus). Portanto, o dispositor do Sol e de Mercúrio, regente do MC, é um astro que não conta com toda a sua força para realizar o que é de sua natureza. Portanto, o seu papel de oferecer limites ou funcionar como um freio, é prejudicado por sua condição no Mapa Natal.

Uma abordagem mais detalhada tem de necessariamente passar pela estrela Alcyone, colocada no Ascendente, numa órbita 11′. A literatura indica que, junto ao Ascendente, é um indicador de ambição, fama e glória. Mas igualmente, de acidentes na cabeça, na face e nos olhos.

sc01O acidente de esqui ocorreu às 11:07, na estação de Meribel, em Albertsville, FRA. Os trânsitos apontam para a falta de atenção e cuidado (Mercúrio Cazimi, Vênus retrógrada no MC, Marte quadrando a Lua e o Sol). A quadratura entre Marte e a Lua, que é o Hyleg, é um indicador de acidente, mas não pode ser tomada isoladamente.

Usando-se o método do Arco Solar, obtido para o dia e hora do acidente, obtém-se:
sc02

  • Marte trígono com Saturno natal.
  • Sol conjunção com Vênus natal (Hyleg, segundo Ptolomeu).
  • Fortuna conjunção com Sol natal.

Nenhuma das indicações acima aponta para seu falecimento.

Saturno é o astro que governa o período da Firdária. Conta com a participação do Sol até Abril de 2015. Novamente, uma indicação de uma longa permanência num hospital ou internação e reabilitação demorada.

A Profecia para 2014 coloca o Ascendente na Casa IX. Neste caso, o MC estará na Casa VI e o IC na Casa XII. As configurações do regente da Casa VI sugerem que, através do seu tratamento, esteja lutando por sua vida (como já foi noticiado). Mas como o regente da Casa XII se encontra na VI, a recuperação não depende apenas da qualidade e natureza do tratamento ou cirurgias pelas quais tenha de passar. Assim, a Profecia não é tão promissora quanto ao futuro do piloto.

Placidus considerou o método do Alcohoden confuso e impreciso e aperfeiçoou o seu sistema de Direções Primárias. Fazendo os cálculos pelo método dos semiarcos e empregando as direções mundanas chega-se que, no dia 22/12/2013, Marte forma uma oposição com Vênus. Este último astro é o regente do Ascendente e é considerado o Hyleg, por Ptolomeu. Portanto, as Direções Primárias também não apontam para a sua morte, mas para um tratamento severo e que oferece graves riscos, especialmente ao sistema nervoso.

As últimas notícias confirmam a seriedade do estado de saúde de Michael Schumacher. Alguns acreditam que não resista ao traumatismo e acabe falecendo. As indicações astrológicas não apontam nesta direção. Contudo, não sou Deus: há resoluções que só cabem à Ele.

Anúncios

, , , , , , , , , , , , , ,

5 comentários

2013 em perspectiva

The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2013 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

The concert hall at the Sydney Opera House holds 2,700 people. This blog was viewed about 11,000 times in 2013. If it were a concert at Sydney Opera House, it would take about 4 sold-out performances for that many people to see it.

Click here to see the complete report.

Deixe um comentário

Vênus Retrógrada e Avarenta

venus retro 3Quando este planeta se encontra no signo de Capricórnio, o senso de valor e importância fica bem apurado. Vênus é o astro da autoestima e da segurança física e material. Neste signo, sua natureza agregadora atrai para si apenas o que é durável. Por isso, na mesma medida em que é conhecida por gostar de presentes caros, joias e bens de valor, também é conhecida por selecionar os seus parceiros pela estabilidade financeira e a conta bancária que possuem.

Em trânsito, proporciona um senso de discriminação do que realmente é consistente, ao mesmo tempo que preserva o que ganha e até economiza no uso de seus pequenos bens. O signo de Capricórnio é aquele do Inverno (no Hemisfério Norte), onde “quem guarda, tem”. Por isso, ocorre ainda um certo tom de possessividade em relação aos objetos de valor.

A partir do dia 21/12/2013, Vênus estará retrógrada neste signo. Após cruzar a 2ª estação, ainda em movimento direto, formará uma oposição com Júpiter e um sextil com Saturno. Durante o tempo em que permanecer retrógrada, repetirá o aspecto com Saturno e formará uma quadratura com Marte. Após cruzar a 1ª estação, repetirá os últimos aspectos com Marte e Saturno.

venus retro 1

E essa turminha ainda se encontra estreitamente ligada, uma vez que Marte governa Saturno que governa Vênus que governa Marte. Ou seja, nesta tripla disposição há um único significado, cuja interpretação se encontra interligada numa relação de causa e efeito em círculo fechado, sem a participação dos demais planetas e luminares. Quando uma configuração planetária ocorre desta maneira, independente do restante dos astros, torna-se uma espécie de pedra no sapato, um incômodo com o qual temos de lidar por um certo tempo, embora possa ser retirado.

venus retro 2

  • Marte => Saturno: Tomar decisões difíceis de maneira cooperativa, num ambiente de falta de iniciativa.
  • Saturno => Vênus: Controle financeiro, manter os bens e os custos. Não se desfazer de nada.
  • Vênus => Marte: Eu sei o que é bom, então, ninguém sai e nada muda.

As frases acima são apenas algumas das possíveis referências e devem ser consideradas apenas sugestões, não necessariamente definitivas e valem apenas para os signos que ocupam neste período. Mas, partindo delas, podemos descrever as interpretações abaixo:

Amor: É o que normalmente se busca através da interpretação deste planeta. Contudo, encontra-se num signo que costuma ser associado aos cemitérios ou às florestas escuras. Portanto, não se trata de uma boa ocasião para iniciar um novo relacionamento. Ao contrário, a sugestão é preservar qualquer relação existente, mesmo que não esteja indo bem. E se este for o caso, provavelmente é porque um dos dois ou ambos não estão ganhando o suficiente para manter os custos de uma vida em comum.

venus retro 4E caso você estiver só, é melhor que assim permaneça. Sozinha, Vênus em Capricórnio já é uma indicação de seletividade nas relações afetivas, que transcorrem num clima de absoluta frieza emocional. Assim, o que você realmente quer é manter o controle sobre a sua vida e não agregar novas despesas a uma situação que, provavelmente, é inferior ao que gostaria. Com Marte em Libra fazendo parte desta combinação, você brigará para manter a sua autonomia, mesmo que estiver saindo em grupo. Antes amigos que namorados, não é?

Trabalho/Carreira: Preserve o que tem em mãos. É provável que novas e boas oportunidades tenham surgido recentemente e você tenha hesitado em trocar o certo pelo desconhecido, mesmo que os rendimentos sejam superiores ao que recebe no presente. Avalie se o ambiente de trabalho não está pesado com a insuficiência de resultados ou por metas não completamente alcançadas. Os profissionais mais jovens podem até contar com maior flexibilidade, mas os mais experientes conseguem manter o foco por mais tempo, sem depender da colaboração dos demais. Portanto, não conte com algum benefício que lhe tenha sido oferecido por seus superiores imediatos: eles não irão se realizar.

Dinheiro: Neste mesmo período, Júpiter se encontra retrógrado em Câncer e, no conjunto, indica a necessidade de poupar ou de manter as suas finanças pessoais rigorosamente sob controle. Esta é uma época inadequada para adquirir bens, qualquer que seja o valor. Você corre o risco de não avaliar corretamente os ganhos e as despesas envolvidas, ou ainda, vender por um valor inferior ao de mercado. Isso se dá especialmente se estiver tratando de bens oriundos de testamento, espólio ou herança.

Relações Sociais: Ocorrem com desconfiança. Por esta razão, é conveniente uma abordagem firme e direta, quando tratando com clientes, mas permitindo que a outra parte também elabore uma proposta ou contraproposta. Nas relações de amizade, particularmente quando ocorrem em pequenos grupos, há uma maior atração, em parte pelo sentido de proteção, mas também, em razão de um certo magnetismo sexual. Porém, como sempre haverá uma crítica em relação ao outro, a expectativa é de que não ocorram romances e tudo não passe de imaginação. Provavelmente, o outro não tem uma situação financeira à altura de suas expectativas.

Conflitos e Divergências: Espera-se que você não abra mão de suas opiniões e pontos de vista. E o mesmo se dará com a outra parte. Mesmo assim, até por uma necessidade de participação e colaboração, os dois lados acabarão se ajustando à medida em que cedem em alguns aspectos, mais em razão da necessidade de realizar algo ou atingir algum objetivo. Desta forma, é mais fácil solucionar conflitos em ambientes impessoais, como o local de trabalho, por exemplo. No âmbito da relação à dois, o medo de traição limita a margem de manobra, embora não impeça que possa haver paz. Nas relações familiares, particularmente entre pais e filhos, mesmo que exista uma certa resistência e tensão, espera-se que algumas divergências sejam deixadas para trás.

Conclusão:

Embora Vênus se encontra numa configuração fechada em si mesma, ocorre simultaneamente com a retrogradação de Júpiter. Ou seja, por uma certo período, são exatamente os planetas benéficos que se encontram retrógrados. Trata-se de uma época de pouco progresso e quase nenhum avanço, especialmente nos temas listados acima. Portanto, aproveite este tempo para reformular algum plano ou projeto pessoal, adequando-o ao profissional, mesmo que seja autônomo. Nas relações interpessoais, avalie o que deu errado ou onde possa haver algum equívoco em suas iniciativas, particularmente entre os dias 20/11 e 21/12.

, , , , , , ,

2 comentários

Júpiter retrógrado (2013/2014)

Em 07/11/2013, Júpiter entra em movimento retrógrado. O movimento retrógrado é uma particularidade que ocorre apenas do ponto de vista da Terra. Aparentemente, o astro parece se mover trás, em relação às estrelas, formando uma laçada. Na realidade, sua órbita em relação ao Sol não sofre nenhuma mudança de sentido. Apenas que dadas as posições relativas da Terra e de Júpiter, este último parece ficar para trás.

É como se você estivesse na estrada, ultrapassando um outro carro. Ao olhar para o carro que está sendo ultrapassado, você terá a impressão de que ele se move para trás, quando de fato, o que ocorre é que as posições relativas de ambos em razão de suas velocidades é que causam este efeito visual.

A Astrologia, porém, é feita do que se vê, particularmente aqui da Terra e os períodos em que um astro se encontra retrógrado são considerados importantes. Os antigos os tomavam para medir os períodos planetários. Assim, Júpiter permanece retrógrado por cerca de 4 meses na mesma região do Zodíaco e formando o mesmo desenho no céu a cada 83 anos. A retrogradação atual se encontra inserida da seguinte maneira:

  • 07/11/1847 a 06/03/1848: Júpiter retrógrado entre 20° CA 34′ e 10° CA 30′.
  • 08/11/1930 a 07/03/1931: Júpiter retrógrado entre 20° CA 31′ e 10° CA 27′.
  • 07/11/2013 a 06/03/2014: Júpiter retrógrado entre 20° CA 31′ e 10° CA 27′.
  • 06/11/2096 a 05/03/2097: Júpiter retrógrado entre 20° CA 20′ e 10° CA 16′.

Vamos então aos fatos já ocorridos:

1848No início de 1848, ocorreram uma série de revoltas nos países da Europa Ocidental visando reformas sociais. Os anos anteriores foram marcados por más colheitas e a população em geral estava empobrecida. Estas revoluções ocorreram no âmbito dos próprios países e também é conhecida como “Primavera dos Povos”.

Em 1930, o Nacional Socialismo ascendia ao poder através de uma coalizão com outros partidos e a Alemanha verificou um rápido crescimento econômico, venceu o desemprego e tronou-se uma potência na Europa. No Brasil, a data de 03/11/1930 corresponde ao fim da República Velha.

Constata-se que o trânsito de Júpiter exaltado no Signo de Câncer coloca em pauta questões políticas e sociais que resultaram em importantes mudanças históricas. É de se esperar que o mesmo ocorra com relação a este período entre o final de 2013 e o início de 2014.

O imagem abaixo ilustra as estações e a retrogradação de Júpiter para esta época:

Júpiter Rx

  • 12/08/2013, 10° CA 27′: Júpiter ingressa na zona de retrogradação.
  • 06/11/2013, 20° CA 31′: Júpiter retrógrado.
  • 06/03/2014, 10° CA 27′: Júpiter direto.
  • 01/06/2014, 20° CA 31′: Júpiter deixa a zona de retrogradação.

Em parte deste período, Vênus também estará retrógrada:

Venus Rx

  • 20/11/2013, 13° CP 33′: Vênus ingressa na zona de retrogradação.
  • 21/12/2013, 28° CP 59′: Vênus retrógrada.
  • 31/01/2014, 13° CP 33′: Vênus direta.
  • 04/03/2014, 28° CP 59′: Vênus deixa a zona de retrogradação.
  • Em 28/11/2013, Júpiter forma uma oposição com Vênus e um trígono com Mercúrio, em Escorpião.
  • Em 12/12/2013, Júpiter forma o segundo trígono com Saturno, em Escorpião.
  • Em 08/01/2014, Júpiter forma a primeira quadratura com Marte, em Libra.
  • Em 22/04/2014, Júpiter forma a segunda quadratura com Marte, em Libra, retrógrado.
  • Em 24/05/2014, Júpiter forma o terceiro trígono com Saturno, em Escorpião, retrógrado.

Os destaques são os trígonos entre Júpiter e Saturno e a oposição com Vênus. Entre 21/12¹2013 e 31/01/2014, os dois planetas benéficos estarão retrógrados.

No contexto mundial, teremos uma série de ajustes na economia mundial. Os EUA encontram-se com a sua estrutura financeira à beira da falência. A degradação da poupança e um insustentável déficit em conta corrente apontam para o colapso da ordem social no país. Porém, o descontrole dos gastos públicos é uma praga mundial, que também se verifica em nossas bandas. Na Europa, vários países tiveram de ser socorridos financeiramente, sendo o caso da Grécia o mais emblemático. Apenas recentemente, a Espanha conseguiu reequilibrar as suas contas públicas. O preço da ajuda foi austeridade, resultando em mais desemprego e crises sociais.

Tanto os EUA como os principais países da Europa, contam com fundos de assistência aos desempregados. Mas à medida que a proporção entre os empregados, que financiam o sistema, e os desempregados diminui, o sistema corre o risco de entrar igualmente em colapso. A alternativa adotada na Alemanha, na França e no Reino Unido foi elevar o valor pago para manter os fundos.

Protestos como vistos principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro, ocorreram antes nos países que sofreram com as medidas adotadas para não deixar a Comunidade Europeia naufragar.

Os tópicos acima se encontram alinhados com os trígonos entre Saturno e Júpiter, que tratam de boas soluções para os problemas apontados.

Como vimos, há a expectativa de outros dois trígonos entre ambos, o primeiro ocorrendo com Júpiter retrógrado, em dezembro e, o segundo, com Saturno retrógrado, ao final de maio. Nos EUA, veremos os desdobramentos do aumento do teto da dívida, que chegou a parar o país por poucos dias. No Brasil, a deterioração insustentável das contas públicas que, mesmo com a injeção de 143 bilhões na economia, não será o suficiente para resolver uma outra equação: o alto endividamento das pessoas, que só cresceu nos últimos cinco anos.

Com respeito às manifestações sociais e as perspectivas da economia como um todo, no Brasil e no mundo, vale a pena ler o que escrevi em As manifestações sociais – a visão dos Cronocratas. Neste artigo, trato do ciclo entre Júpiter e Saturno.

Quando Vênus retornar ao movimento direto, Júpiter ainda estará retrógrado. A expectativa é de que o comércio e as pessoas façam o que for possível para melhorar as suas próprias contas. Na verdade, há um adágio que diz que o mercado sempre se autorregula. Porém, os fundamentos da economia já se encontram absolutamente exauridos.

No princípio de Março, Júpiter retorna ao movimento direto, mas Saturno e Marte ficam retrógrados. Isto ocorre na mesma época em que Vênus deixa a zona de retrogradação. Mesmo que não ocorram mudanças visíveis, será nesta época que a economia conseguirá apresentar respostas concretas que as organizem (ao menos, até 10/2016). O Brasil, no entanto, só terá olhos para a Copa do Mundo. É bom ficar atento à medidas lançadas nesta época, que em outros períodos, poderiam se mostrar bastante impopulares.

Quando Júpiter deixar a zona de retrogradação, diminuem sensivelmente as manifestações sociais que, mesmo nesta época, já perderam muito de seu impacto e capacidade de produzir algum resultado. Nesta época, é bom olhar para Marte, ainda em Libra. Será ele que apontará para o que de fato estará acontecendo.

superação

No plano pessoal, avalie as Casas onde Saturno e Júpiter se encontram. O primeiro, apresenta um problema ou obstáculo a ser removido de seu caminho. O segundo, por meio de seus trígonos, aponta para as possíveis soluções. No período em que estiver retrógrado, você estará diante de uma oportunidade de rever as pessoas que podem lhe ajudar, particularmente aquelas com as quais você se encontra familiarizado. Ou ainda, oportunidades de fazer bons negócios ou expandir as suas possibilidades de progresso e crescimento. Eventualmente, pode despertar o desejo de voltar a estudar algo de cunho social e que possa de fato mudar a sua vida.

Porém, o que realmente fará a diferença, será o seu grau de comprometimento, e não o quanto poderá pagar por suas mudanças. Eventualmente, terá de contar com a colaboração dos demais ou de pessoas com as quais preferia manter apenas um contato cordial. Lembre-se que qualquer trabalho realizado em equipe multiplica o tamanho dos resultados que você poderia alcançar individualmente. Marte e Saturno retrógrados estarão a lhe lembrar que sozinho(a), o seu alcance é limitado.

Verifique ainda se há algum aspecto importante ocorrendo em seu mapa durante o período em que Júpiter se encontra na zona de retrogradação. Considere especialmente os aspectos difíceis, como a conjunção, a oposição e a quadratura, pois mobilizam pessoas e acontecimentos importantes também em outras áreas de sua vida e individualizando esta época ainda mais.

Notas: 

Épocas das retrogradações de Júpiter: http://www.astropro.com/features/tables/geo/ju-sta/ju-sta09.html 
Diagramas das retrogradações de Júpiter e Saturno: http://www.cafeastrology.com/retrogrades.html 

Outros sites pesquisados:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Revolu%C3%A7%C3%B5es_de_1848 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fascismo 
http://diplo.org.br/imprima608 
http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2013/10/3/visao-do-correio-os-riscos-da-crise-americana 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Crise_da_d%C3%ADvida_p%C3%BAblica_da_Zona_Euro#Protestos_nas_ruas 
http://www.brasil247.com/pt/247/economia/119081/Economia-ter%C3%A1-inje%C3%A7%C3%A3o-de-R$-143-bilh%C3%B5es-com-13%C2%BA.htm 

, , , , , , , ,

4 comentários

Haverá guerra ainda?

A Primavera Árabe se caracterizou por uma série de manifestações ocorridas no Oriente Médio e que, em alguns casos, resultaram na deposição de governos autoritários. Em certos momentos, o Ocidente participou direta ou indiretamente para tentar preservar a população civil de maiores massacres.

Os países envolvidos se caracterizam por facções tribais ou que pretendem a supremacia do islamismo. Nestes países, há uma forte componente teocrática o que tem provocado ainda mais sectarismo num caldeirão que há milênios ferve sem parar. Por fim, há ainda a questão da Jihad e da Al Qaeda, profundamente infiltrada entre a população rebelde.

As milícias armadas são o maior problema para uma intervenção militar em qualquer destes países pois, ao final das contas, não é possível saber onde irá parar o armamento ou se acabará incitando ainda mais instabilidade na região.

Porém, há três países de interesse estratégico sobre os quais pouco se tem falado. A Israel não interessa uma intervenção armada de qualquer natureza, uma vez que a Síria e o Irã são inimigos tradicionais desta pequena nação que, ao final das contas, acabará mesmo ficando por conta própria se o conflito se ampliar. A Síria é um país fortemente militarizado e, enquanto tem de cuidar de sua guerra civil, não irá provocar o Israel. E há a questão do Irã, uma nação teocrática com poderio nuclear. Se atacadas, Síria e Irã com certeza apontarão suas ogivas para Israel, com consequências imprevisíveis.

Ou seja, não é tão fácil assim para os EUA ou Rússia se aventurarem a uma intervenção. A diplomacia é mesmo o melhor caminho, a apesar do desrespeito às convenções internacionais dos quais estes países não são signatários.

Porém, ao analisar o mapa da Síria, o quadro que se tem é preocupante. Este conflito se iniciou por ocasião do Eclipse de 04/01/2011, que não foi visível em Damasco. A interpretação dos Eclipses segundo Bonatti e Ptolomeu indicam que a força deste Eclipse é até 11/2014. Contudo, não dá passa desapercebido o fato que Marte estará transitando o Ascendente (Natal) e Saturno (Eclipse) entre Janeiro e Junho de 2014, período que acredito ser o mais tenso quanto ao desenvolvimento do conflito na Síria.

Siria

O Eclipse de 05/2012 ocorreu formando conjunção com Alcyone, tradicionalmente uma estrela belicosa e em conjunção com Marte do mapa da Síria. É mais um indicador de conflito, porém, de natureza interna. Aponta para o esforço de minar as manifestações e a guerra civil, mas também de ações traiçoeiras de ambas as partes, seja do governo como dos rebeldes. Além da população, não há inocentes nesta estória.

Siria 2

O Eclipse de 11/2013 pode marcar o início da contenção das armas, especialmente as químicas, no regime do presidente Bashar al-Assad. Não há nenhuma indicação de riscos corridos por militares estrangeiros, seja da OTAN, da ONU ou de outras nações ocidentais. Não há interesse em depor o presidente Bashar al-Assad, uma vez que ele combate justamente os milicianos jihadistas e da Al Qaeda. E se for deposto, poderá ocorrer o mesmo caos existente na Líbia.

Conclusão: Apesar de todas as fortes indicações de tensão, não há força suficiente para uma intervenção militar, mesmo cirúrgica. O trânsito de Marte em Libra, na região do Ascendente, sugere a pressão, mas também, uma via diplomática tensa por meio de um linguajar aparentemente duro. A sequência dos Eclipses Solares sugere tensão popular sem solução imediata ou deposição do presidente Bashar al-Assad. É mais provável que se busque circunscrever a guerra civil a limites toleráveis pela opinião pública do Ocidente.

, , , , , ,

Deixe um comentário

O Equinócio vem aí

Mas afinal, o que é Equinócio? Os Equinócios ocorrem quando o Sol, em sua trajetória anual aparente em torno da Terra, “cruza” o plano do Equador, episódio que ocorre duas vezes ao ano:

  • Quando o Sol cruza o Equador, do Hemisfério Sul para o Norte, inicia-se a Primavera no Hemisfério Norte e o Outono, no Hemisfério Sul.
  • Quando o Sol cruza o Equador, do Hemisfério Norte para o Sul, inicia-se a Primavera no Hemisfério Sul e o Outono, no Hemisfério Norte.

Portanto, para nós, habitantes do Hemisfério Sul, o Equinócio que ocorre em Setembro é o da Primavera, tradicionalmente associado à renovação da Natureza, que se colore de flores e cores, na mais bela Estação do Ano. É também associada ao amor e à sensualidade. De fato, é a Natureza mostrando que a vida vale a pena.

primavera

O Sol ingressa no Signo Zodiacal de Libra, cuja sugestão é claramente a de conjugar os acontecimentos da existência em 1ª pessoa do plural. Assim, nós fazemos e nós acontecemos.

O principal aspecto deste mapa de ingresso é a oposição da Lua, separando-se de Saturno e aplicando-se à Vênus. Na sequência, ela ainda forma uma quadratura com Marte.

O mapa do ingresso em Libra deve ser interpretado à luz do mapa do ingresso em Áries, onde a Lua se separava quadratura de Marte para se aplicar a um trígono com Saturno.

Qualquer que seja a perspectiva adotada, não dá para contar com fogos de artifício. Ou seja, NÓS estaremos diante de dificuldades pela falta do compromisso de buscar algum entendimento verdadeiro. A oposição é o aspecto que fala do EU diante do outro EU. A oposição da Lua em Touro com a Vênus em Escorpião é o confronto diante da insegurança, onde “nós” defendemos os nossos próprios interesses e valores. É uma Vênus exilada que governa a Lua, exaltada.

Ingresso em Libra

As pessoas mais velhas (Saturno) notarão os absurdos (como ter um deputado presidiário, apto a exercer o seu mandato, apesar de condenado). Escorpião é o signo da guerra que não é guerra, o ataque cirúrgico, embora mais arrasador do que o ataque aberto em Áries ou Sagitário. Temo combates em Escorpião, porque a opinião pública costuma ser manipulada por quem detém este poder.

Assim, se no Brasil os jovens se reuniram para manifestar as suas indignações durante o mês de junho, no momento, as expectativas são mais sombrias, porque não há uma liderança catalizadora a ponto de provocar as mudanças necessárias. O mesmo se dá nos países árabes. Os movimentos sociais perderam seu rumo e se tornaram, em alguns casos, guerras civis sectárias, com pano de fundo religioso.

O natural clamor de justiça social que é próprio do Signo de Escorpião (onde encontramos Saturno e Vênus) perde a sua força pela oposição da Lua. Outros casos de corrupção ainda virão à tona, seja no Brasil como no exterior. Entretanto, o mais importante será o mercado prosperar, como mostrado pelo trígono aplicativo entre os dois benéficos.

O mercado continuará a operar e se auto-regular porque precisa existir para que toda a engrenagem mundial funcione. Mas até quando? Até o próximo Equinócio ainda há muitas coisas por acontecerem:

dor invisivelMercúrio ficará retrógrado por duas vezes neste período.

Júpiter e Vênus, os benéficos, também ficarão retrógrados.

No início de Março, Marte e Saturno ficarão retrógrados.

E ainda teremos um Eclipse em novembro ocorrendo numa região extremamente sensível em relação a todos os eventos que apontei. Dorotheus dizia que quando a Lua se encontra em Escorpião, sempre há um motivo para chorar. Então, imagine um Eclipse ocorrendo neste Signo…

, , , , , , , ,

Deixe um comentário

As manifestações sociais – a visão dos Cronocratas

As manifestações que vem ocorrendo no Brasil desde o mês de junho são inéditas e não tem nenhuma semelhança com os movimentos políticos ocorridos nos séculos XIX e XX.

crono3

Há dois aspectos que as diferenciam de todas as demais e tem deixado os estudiosos do tema sem respostas definitivas:

  • Não existe uma pauta clara de reivindicações, mas sim, várias delas agrupadas numa única manifestação. À princípio, pode sugerir falta de união ou coesão, mas os fatos mostraram exatamente o contrário ao longo do mês de junho de 2013.
  • A mobilização dos manifestantes, graças à Internet, é feita de maneira extremamente ágil e rápida. É bom lembrar que a maior parte dos aparelhos celulares também está conectada à Internet, tendo as redes sociais como meio de comunicação instantânea.

Este tipo de manifestação tem se multiplicado pelo mundo.

A Primavera Árabe é um conjunto de manifestações que vem ocorrendo no Oriente Médio e norte da África desde dezembro de 2010. É essencialmente um movimento revolucionário que tem deposto governantes, mas ainda não trouxe respostas definitivas e por isso, é impossível prever os seus desdobramentos. Recentemente, novas manifestações depuseram o presidente do Egito recém-empossado após a renúncia de Hosni Mubarak.

As duras condições de vida e o desemprego foram as principais motivações destes protestos.

O movimento Occupy Wall Street é mais semelhante aos ocorridos em São Paulo, em junho de 2013. Deram-se em Manhattan, NY, em setembro de 2011, caracterizando-se por protestos contra a ganância, a desigualdade social, o desemprego e a corrupção. Rapidamente, o movimento se espalhou por outras cidades do país. A Revolução Egípcia de 2011 é uma resultante deste movimento. As máscaras utilizadas neste movimento (Anonymous) também foram vistas por aqui.

Os Cronocratas

crono1A melhor abordagem astrológica se dá através dos Cronocratas. Trata-se do ciclo das conjunções entre Júpiter e Saturno.

Estas conjunções ocorrem a cada 19,9 anos, com um avanço de 243°. Após três conjunções ou 59,6 anos, o avanço será de 8,9°, sendo este considerado o primeiro ciclo entre Júpiter e Saturno. Após 40 conjunções entre ambos, o avanço será de um pouco menos de 1°, ocorrendo após 794,4 anos.

As conjunções entre ambos ocorrem no mesmo elemento por cerca de 200 anos. Há um período híbrido a cada mudança de elemento. Graças à retrogradação, há ocasiões em que a conjunção se repete três vezes num mesmo Signo.

Desde a Antiguidade, eram conhecidos por sua ação sobre a evolução do pensamento humano e a busca de significado. Na sociedade contemporânea, assinalam novas percepções de movimentos culturais, modismos e tendências, bem como, filosofias e regulamentos associados às descobertas e tecnologia.

A série de Ar

A última série de conjunções entre Júpiter e Saturno no elemento Ar ocorreu entre o fim do século XII ao início do século XV.

crono2Assinala o Renascimento:

  • Artístico.
  • Intelectual.
  • Comercial e Urbano.

Entre 1980 e 1981, ocorreu a tripla conjunção de Júpiter e Saturno em Libra. Assinalou o Neoliberalismo e a Globalização. Esta última foi proporcionada principalmente pela Internet, que promoveu a instantaneidade das comunicações.

Ao contrário do que se esperava, entretanto, a Globalização trouxe como consequência uma maior concentração do poder econômico e da desigualdade social.

Além das crises do México, Coréia do Sul e, recentemente, dos EUA e da CE, este ciclo também trouxe a queda do Muro de Berlin, a crescimento da China e o Plano Cruzado.

Perspectivas

Cada ciclo de conjunções sucessivas entre Júpiter e Saturno inclui as quadraturas, oposições, sexteis e trígonos, crescentes e minguantes. Cada um dos aspectos indica uma fase ou etapa do significado principal, desencadeado por ocasião da conjunção.

Meu interesse é onde este ciclo desemboca e quando isso ocorre. A próxima conjunção entre os Cronocratores se dá em dezembro de 2020, em Aquário.

Entre julho de 2013 e maio de 2014, Júpiter em Câncer forma três trígonos com Saturno em Escorpião. Trata-se de uma relação favorável e que indica uma acomodação entre o pensamento popular e o poder econômico. É provável que surjam, os primeiros marcos regulatórios para tornar mais transparentes os negócios das grandes empresas, como fez a Siemens recentemente.

Entre agosto de 2015 e maio de 2016, ocorrem três quadraturas entre os Cronocratas, a primeira entre Leão e Escorpião e as demais, entre Virgem e Sagitário. Ainda, em 15/12/2015, Saturno formará uma conjunção com Antares, um claro indicador de conflitos (talvez a derrubada de um líder importante). Acredito que este seja um período bastante conturbado, especialmente para os governantes e todos os tipos de autoridades em geral. No Brasil, há uma nítida alusão aos movimentos de junho de 2013. Acredito em movimentos sociais explosivos no primeiro semestre de 2016, ainda como consequência da Primavera Árabe. Já a CE e os EUA, provavelmente em situação econômica complicada, tendo de lidar com a queda de produção e o desemprego.

Entre dezembro de 2016 e agosto de 2017, viveremos o sextil de Libra para Sagitário. Aponta para todos os tipos de ajustes e cooperação de todos os setores da sociedade para o restabelecimento da ordem e da harmonia. Este período também sugere novas legislações para o mercado, solucionando em parte os problemas sociais ocasionados pelo neolliberalismo e a globalização no início da década de 80.

Mas é ao final de 2020, nos últimos dias de dezembro, que ocorre a próxima conjunção. É no signo de Aquário, tradicionalmente o signo dos resultados, da humanidade, da sociedade plural.

Não existem soluções imediatas e Saturno claramente aponta para a manutenção do sistema enquanto que Júpiter clama pelas reformas, por novas leis, por justiça e igualdade. E assim, teremos de esperar uns bons anos antes que o clamor das ruas se manifeste em ações ou mudanças definitivas e incontestes.

, , , , , , , , ,

4 comentários