Júpiter e o Leão

Júpiter permanece cerca de um ano em cada Signo e no dia 16/07/2014, ingressou no Signo de Leão. Tornou-se um hábito utilizar-se dos mitos para interpretar as posições dos astros no céu, o que não corresponde à maneira tradicional de elaborar uma análise. Da mesma forma que um relógio é composto de seus ponteiros e tem um cristal de quartzo em seu coração, a Astrologia Tradicional fundamenta a sua interpretação nos astros que vibram de acordo com as qualidades primitivas. Assim é perfeitamente possível prescindir da subjetividade alegórica dos mitos, símbolos emprestados de outras fontes.

Para início de conversa, Júpiter é considerado um astro benéfico por ser moderadamente quente e úmido, portanto, favorável à vida. Suas qualidades proporcionam energia e expansão. Seu papel é operar como mediador da secura de Saturno e do calor de Marte, daí a sua interpretação como legislador.

jupiter_leão_3Leão é um Signo quente e seco, governado pelo Sol. Este conjunto indica autoridade, constância e solidez, geralmente como expressão de um poder. A secura do Signo confere resistência às mudanças e baixo poder de adaptação, uma vez que este não é o papel esperado deste Signo.

Ao unir Júpiter em Leão, encontramos excesso de calor e o contraste entre a umidade do astro e a secura do Signo, revelando um certo desconforto bem como, a tendência ao entusiasmo exagerado na manifestação do poder e da autoridade. Podemos pensar num ditador legalmente eleito, que usa de seu poder de propaganda para se perpetuar na função. Mas também podemos pensar em longas estiagens ou violentas tempestades tropicais. Ou ainda, uma forte manifestação do nacionalismo, especialmente em nações que tem o leão como seu símbolo.

Qualquer que for a linha interpretativa, devemos levar em consideração o excesso de calor e o desconforto entre a secura e a umidade. Inclusive o aspecto teatral e dramático desta configuração deve ser tomada com cautela, pois pode mascarar uma debilidade consciente ou não. Com esta configuração, é muito fácil inflamar as massas com ideais de grandeza. Com o poder conferido atualmente à mídia, qualquer bandeira é capaz de causar grandes estragos, seja ela religiosa ou nacionalista. E se contiver elementos de ambas, pode ser ainda mais perigosa, causando incêndios devastadores. Também podemos contar com o aumento da temperatura do planeta e suas consequências, como o derretimento de geleiras e das calotas polares.

Por sinal, esta configuração também sugere incêndios em universidades, centros religiosos ou sedes da administração pública. Mas favorece enormemente as atividades esportivas de todos os tipos, inclusive as aquáticas.

Sagitário, Signo governado por Júpiter, tem o carro de combate entre os seus significados. E em Peixes, traz também manipulação das massas através de imagens apocalípticas. Com Júpiter em Leão, podemos esperar por gurus com pretensões messiânicas.

O artigo abaixo pretende apenas apresentar algumas ideias, sem pretender ser definitivo ou completo.

O Início

jupiter_leão_1O começo da relação entre Júpiter e o Signo de Leão começa quando se aproxima do Sol, regente deste Signo. No começo de Julho, ainda em Câncer, entra sob os raios do Sol e gradualmente vai perdendo a sua força. Ainda no final do Signo de Câncer, fica combusto e perde ainda mais o seu poder de manifestação. Portanto, ingressou no Signo de Leão em combustão com o Sol. A conjunção ocorreu sem que ficar cazimi. Júpiter sai da órbita dos raios do Sol apenas um mês após ingressar em Leão. A tabela ao lado ilustra a sequência dos eventos e suas respectivas datas.

Um astro em combustão perde parte de sua umidade. Neste caso, a manifestação de Júpiter se torna mais rígida e austera. Corresponde ao período dos três acidentes aéreos e do início dos combates na faixa de Gaza. Embora não tenha sido devidamente noticiado, na Ucrânia oriental os combates também resultaram em várias mortes.

A Retrogradação

Júpiter ingressa na zona retrógrada em 12/09/2014 e sai em 06/07/2015, um longo período para repetir eventos e reforçar ideias e ideais. A retrogradação em Leão será entre os dias 08/12/2014 e 08/04/2015. Em 01/01/2015, forma oposição com Marte e, em 06/02/2015, oposição com o Sol.

Esta pode ser considerada uma importante mudança de fase, a partir da qual a natureza benevolente de Júpiter poderá se manifestar com mais poder. De um ponto de vista pessoal, indicado para organizar as finanças e os estudos (ou ambos). De uma perspectiva mais ampla, favorável à solução de conflitos e à solução de todos os excessos ocorridos na etapa anterior às oposições. Nesta época, Saturno estará em sua zona retrógrada, no Signo de Sagitário (governado por Júpiter) . Este conjunto sugere reuniões de alto nível e contatos nas esferas de governo ou empresários de influência com o objetivo de proporcionar fluidez à indústria e ao comércio.

Particularmente, acredito que veremos a volta do protecionismo em alguns países importantes da Europa, como a França e a Itália. Na Ásia, devem surgir algumas inquietações em países periféricos da China, como é o caso de Hong Kong. A Coréia do Sul também verá redução de sua atividade industrial.

Os Termos

jupiter_leão_2Em razão da retrogradação, ocupará os termos de Saturno e Mercúrio em duas ocasiões. Acredito tratar-se de uma indicação positiva especialmente para o comércio, que encontrará soluções sem depender das autoridades governamentais. Os setores mais beneficiados serão esportes e entretenimento.

Entre 05/09/2014 e 13/10/2014, Júpiter estará nos termos de Saturno, ainda em Escorpião. A economia será mantida em equilíbrio por meio do mercado financeiro (câmbio e juros). A fase seguinte corresponde aos termos de Mercúrio, até o dia 04/02/2015, quando retorna aos termos de Saturno. Acredito uma boa fase para o comércio, mesmo com a retrogradação de Júpiter. Porém, os melhores resultados podem ser esperados para a época entre 10/06/2015 e 13/07/2015, novamente nos termos de Mercúrio.

Veja a tabela ao lado para maiores detalhes.

Os períodos em que Júpiter se encontrar nos termos de Saturno e Mercúrio, com Saturno ainda em Escorpião também favorecem a todas as atividades de investigação e pesquisa, seja industrial como acadêmica. Algumas importantes descobertas podem ocorrer neste período. Com Saturno em Sagitário, indicado para publicar os resultados das pesquisas nos meios especializados.

Em 13/07/2015 e enquanto permanecer no Signo de Leão, Júpiter estará nos termos de Marte. É verão no Hemisfério Norte e quem sabe não tenhamos outros conflitos armados no Oriente Médio, uma vez que Saturno encontrar-se-á novamente retrógrado em Escorpião.

A dança com Marte

É Marte o grande disparador dos eventos indicados pelos planetas superiores.

Enquanto estiver crescente em relação a Júpiter, podemos contar com competitividade em todos os setores da vida. Forma uma quadratura com Júpiter em 01/08/2014 e uma conjunção com Saturno em 25/08/2014. Portanto, Agosto e Setembro são meses para reequilibrar os estoques, principalmente os de mercadorias de alto valor agregado, como é o caso dos gadgets. Mas também, uma época para vender aqueles imóveis, novos ou semi-novos, para os quais não conseguiu comprador no 1° semestre.

A melhor época, no entanto, ocorre com Júpiter direto e Marte minguante em relação a Júpiter. A época da 2ª quadratura, em Abril de 2015, será um período de grande movimentação no comércio e indústria, particularmente em nosso país.

Com todos os conflitos ocorrendo em diversas partes do mundo, mesmo que se aumente a produção, observar-se-á um aumento das vendas apenas a partir de Janeiro de 2015. Ou seja, a tendência é que o comércio legal de armas não se beneficie de imediato. O mesmo não pode ser dito quanto ao comércio ilegal ou informal, que tem as suas vendas ampliadas especialmente no mês de Dezembro.

Anúncios

, , , , , , ,

  1. #1 by Marcos on 2 de Agosto de 2014 - 2:46

    A chegada de Júpiter em Leão, vinha sendo alardeada como sendo o começo de grande tempo auspicioso, por diversas correntes astrológicas, porém a julgar esta interpretação em particular, conclui-se que o transito de Júpiter em Leão trará mais dissabores que sabores ao Mundo.
    Estranho é notar que os arquétipos mais nobres tanto do astro Jupiter quanto do signo Leão,
    sejam minimizados pela chamada “combustão”, uma vez que Júpiter esta em triplicidade oque
    deveria ser mais que ótimo se torna maléfico,
    Como o pai dos Deuses ou o Deus dos Deuses,
    na mitologia, Júpiter praticamente se torna refém do seu “irmão” Sol e perde praticamente toda
    sua força, benevolencia, expansividade em razão da tal “combustão solar”
    No entanto mesmo estando combusto, Júpiter tem o poder de sinalizar guerras (Gaza) , derrubar aviôes, causar incêndios, etc (na visão deste astrologo) E lá vez ou outra ele pode dar uma colher de chá ao comércio nacional ou mundial.
    Da mitologia grega da qual vem grande parte da intepretação arquetipica dos deuses que foram associados aos signos do zodiaco, é bom lembrar também que os Deuses guardavam feições humanas e eram muitas das vezes que interviam na vida humana tanto para o bem quanto para o mal.
    Faz parte do filosfo grego Ésquilo a visão divina de Zeus(Jupiter) “A glória imensa pode ser fatal pois Zeus com seus irresistiveis raios atinge facilmente as cuminancias. Prosperidade que não cause inveja eis meu desejo…”
    Expondo aqui meu comentário, concluo, que sempre haverá crises, pois o ser humano é de natureza critica, Jupiter sempre trará crises quando estiver em Virgem ou Gemeos, pois estará não em “combustão” mas em “Exilio”, trara crises quando estiver em Capricornio pois estara em “Queda”, ou estara em oposição, quadratura, com angulos dificeis a Plutão, Marte, Saturno, retrógrado ou em zona combusta, etc, etc, etc.
    Depois de ler as várias interpretações de diferentes “interpretes do Céu”, concluo que a Astrologia apesar de conter uma certa verdade, hoje em dia ela mais se assemelha como imensa uma colcha de retalhos, ou pior ainda como mais uma igreja evangélica pentecostalda atualidade que se pode encontrar em quaquler esquina, onde cada pastor tem seu “dogma pessoal” do que é o Divino para vender.
    Os Deuses ou Deus em sua essência a julgar por Èsquilo eram também malditos!

    Gostar

    • #2 by Henrique on 2 de Agosto de 2014 - 9:46

      Caro Marcos
      Caso você tenha observado, não usei nenhum mito como referência em meu artigo, porque justamente esta interpretação através dos mitos é que gera este balaio de gatos que é a Astrologia Moderna. Aí lhe dou inteira razão.
      Como pesquisador dos mitos (não sou especialista), acredito que você tenha reparado que foram sendo agregados novos atributos aos deuses conforme os interesses, bem como, fundindo as estórias dos deuses originais com os deuses locais.
      Tive dois cuidados na interpretação (superficial) que fiz: aguardar um pouco para ver o tom da conjunção entre Sol e Júpiter (que não ficaram cazimi) e, o mais importante, empreguei o método tradicional das qualidades primitivas.
      A propósito, darei uma palestra a respeito das qualidades primitivas na Regulus no dia 17/08.
      De uma forma geral, sempre há consenso entre os astrólogos tradicionalistas, tanto em função do método empregado mas também, porque os autores sobre os quais se baseia a interpretação tem poucas divergências entre si.
      As divergências começam a ocorrer no período clássico da Astrologia, ou seja, a partir da Idade Média (Bonatti, Lilly e Morin, principalmente).
      Estou a disposição para quaisquer outras explicações e esclarecimentos. Obrigado por comentar.

      Gostar

  2. #3 by Marcos on 10 de Agosto de 2014 - 23:43

    Fui pesquisar mais a fundo a influencia de Jupiter em Leão , e oque constatei não é nada agradável, para um astro e um signo que são vistos na Astrologia, como simbolos de justiça, benevolencia(Jupiter), nobreza e amor (LEÃO). Senão vejamos;
    Em agosto de 1943, o mundo estava no ápice da Segunda Guerra, havia um poderoso Stellium em Leão com a participação de Júpiter!
    Em agosto de 1955 , novamente em Agosto outro poderoso Stellium em Leão, Jupiter participando deste, em Novembro de 1955, tem inicio a sangrenta Guerra do Vietnan.
    Em 1967, novamente outro transito de Jupiter em Leão , ocorre ai a Guerra dos Seis Dias, onde o Estado de Israel enfrenta a coalisão de paises arabes, os derrotando todos em 6 dias!
    Em 1990 , Jupiter já se aproximava de Leão quando tem inicio a Guerra do Golfo, por causa da invasão do Kwait por Saddam Hussein, Em 2003 , novamente Jupiter transitava Leão, quando em março tem inicio a invasão/guerra do Iraque pelos EUA….E passados mais um ciclo de Jupiter em Leão agora pouco novo conflito Israel/Palestina.
    O transito de Jupiter em Leão que embora houvesse outras guerras,mas Jupiter em Leão não foi prenuncio de nova guerra, e sim de armisticio , foi em 1978, Quando houve o Armisticio de Camp David , onde Israel e os paises arabes entraram em breve acordo, patrocionados pelo presidente Jimmy Carter dos EUA, neste contexto verifica-se a presença de Plutão em Libra, (A busca pelo equilibrio, a distensão) , Jupiter em Leão aqui não teve tanta força.
    Neste breve relato oque fica evidenciado é mais a face negra do astro e do signo envolvidos.

    Gostar

    • #4 by Henrique on 11 de Agosto de 2014 - 9:08

      Ótima pesquisa! Obrigado por confirmar a tendência à violência, conflitos e disputas.

      Gostar

  1. No país do jeitinho… | Medium Coeli

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: